Meu canal

Resenha: Amante Sombrio, J. R. Ward

"Nossa Lenda diz que os vampiros foram criados pela Virgem Escriba como seu único legado, como seus filhos escolhidos. Ômega se ressentiu pela capacidade dela de gerar vida e desprezou os poderes especiais que ela outorgou à raça vampírica. A Sociedade Redutora foi a sua resposta. Utiliza os humanos porque é incapaz de procriar e, além disso, são uma fonte de agressividade bem à mão."
Em Amante Sombrio vamos ser apresentados a guerreiros de uma Irmandade secreta, chamada Irmandade da Adaga Negra, que é constituída pelos seis vampiros mais fortes e poderosos - Wrath, Darius, Rhage, Phury, Zsadist e Tohrment. São defensores de sua raça em ação em Caldwell. E nenhum deles deseja a aniquilação de seus inimigos mais que Wrath, o líder da Irmandade e o último de sua linhagem, o último vampiro de sangue puro que restara no mundo, e, embora sua raça o reverenciasse como rei, ele desprezava tal posição. Quero ressaltar que as narrações do livro é feita por dois e mais alguns irmãos, além é claro do casal principal. E se quiser a ordem de leitura da série tem um post bem aqui.

Wrath é um vampiro de raça pura e ao perder Darius - seu melhor amigo e o guerreiro mais fiel da Irmandade, decidiu realizar o pedido do amigo antes de morrer, e acaba sendo incumbido de cuidar da única filha dele. Beth é órfã e uma jovem mestiça (filha de pai vampiro e mãe humana, só que ela não sabe disso ainda). Porém, Wrath não gosta de humanos, e nunca gostou. E essa missão vai ser a mais difícil pra ele, já que não terá outra saída senão cuidar da bela garota e levá-la para outro mundo.

Beth Randall, é uma jornalista de 25 anos que recentemente está se sentindo deprimida com a vida. Sem motivos para viver ou trabalhar, mas esses é um dos primeiros passos para a transição de humano para vampiro. Beth começa a ficar cansada demais e com sensibilidade a algumas coisas comuns como comer e andar ao sol. vê-se impotente em tentar resistir aos avanços desse desconhecido, incrivelmente atraente e sensual, que a visita durante a noite, envolto em sombras. As histórias dele sobre a Irmandade e o mundo dos vampiros a aterrorizam e fascinam. Seu simples toque faísca, um fogo que pode acabar consumindo a ambos.
“Sente que não se enquadra, não é? Como se todos os outros se movessem a uma velocidade diferente, mais lenta. Acredita que é anormal, diferente, isolada. Irrequieta. Sente que algo está para acontecer, algo monumental, mas não sabe o que é, nem como evitar. Fica acordada, pois teme seus sonhos; sente-se perdida em locais conhecidos.[...] Se quiser saber que diabos está acontecendo a você, precisa vir comigo, neste instante. Está a ponto de adoecer Beth. E sou o único que pode ajudá-la.”

Nessa primeiro livro somos apresentados a todos os membros da Irmandade e como é ser um guerreiro. Além disso, a autora deixa bem claro as características físicas e personalidade de cada personagem. Vale ressaltar que, em cada livro temos um casal como foco e os capítulos são alternados entre o casal e algum membro da Irmandade, o que deixa a leitura mais interessante e menos cansativa.
"Bem-vindo ao maravilhoso mundo do ciúme, pensou. Pelo preço de sua entrada, ganhe também uma maldita dor de cabeça, um desejo quase irresistível de cometer um assassinato, e um complexo de inferioridade. Oba."
Wrath e Beth são um casal de mundos diferentes, já que ela acabou de ter seu mundo virado de cabeça para baixo, e ele até o momento atual não gostava de humanos. O desenvolvimento dos personagens acontece de maneira gradual no decorrer da leitura e vamos conhecendo personagens secundários que futuramente vão se tornar protagonistas nos próximos livros - como Butch, o detetive humano amigo de Beth que acaba se tornando amigo dos guerreiros.
“Ah, diabos. A fêmea fizera alguma coisa com o seu cérebro. De algum modo, havia conseguido fazer com que perdesse seu sólido autocontrole e entrasse em contato com o maldito psicopata que havia nele. Um contato que queria evitar.”
Amante Eterno é uma obra que tem cerca de 470 páginas de pura ação e entretenimento, com um toque de sangue e presas. o livro para quem está com vontade de ler uma história envolvente com cenas quentes, descontraídas e engraçadas. Logo de início o leitor pode até achar que vai ser uma leitura cansativa porque tem muitos personagens, mas posso confirmar por experiência própria que a personalidade de cada personagem é diferente, e não vai te deixar confusa. 

Espero que tenham gostado da resenha, e me contém, nos comentários o que acharam do primeiro livro da série.

Beijoss, e até a próxima!!

Comentários

  1. Oi Alice, tudo bom?
    Menina, acredita que esse livro não funcionou comigo? Minha mãe ama IAN, mas eu não consegui sair do primeiro, rs.
    Não sei, algo não me conectou, achei tudo rápido demais e não rolou. Ok, não sou a maior fã do sobrenatural em si, mas por amar romances, achei que funcionaria...
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Form for Contact Page (Do not remove)