Meu canal

Bookhaul: Recebidos do semestre + Sorteio



Oi oi gente,

finalmente eu trouxe o bookhaul do semestre, e como podem ver, recebi muitos livros de parceria. Que por sinal mandaram até alguns a mais para sorteio.

Recebidos:

  • Casamento Conveniente, da Georgette Heyer
  • A caçadora, Kate Quinn
  • A Biblioteca da Meia-noite, de Matt Haig
  • A Ascenção da Rainha, da Rebecca Ross
  • Binti, da Nnedi Okorafor
  • A Garota dos Olhos Esmeraldas, da Ana Beatriz Brandão (livro para sorteio)
  • Os Cem Mil Reinos,  deN. K. Jemisin
  • Uma Árvore Cresce no Broooklyn, da Betty Smith
  • A Garota que Não se Calou, Abi Daré
  • A Vida invisível de Addie Larue, da V. E. Schwab
  • Um amor desastroso, da Brittainy C. Cherry

Espero que tenham gostado de ver a lista de recebidos, mas não se esqueçam que tem sorteio rolando lá no final do post do livro A garota dos Olhos Esmeralda. Agora, vou deixar voces com os detalhes das obras que recebi. Já tem resenha do livro Casamento de Conveniência aqui no blog.

Uma vida que ninguém lembra. Um livro que ninguém esquece. Em A vida invisível de Addie LaRue, o aguardado best-seller de V.E. Schwab, conheça Addie e se perca em sua vida invisível ― porém memorável. França: 1714. Addie LaRue não queria pertercer a ninguém ou a lugar nenhum. Em um momento de desespero, a jovem faz um pacto: a vida eterna, sob a condição de ser esquecida por quem a conhecer. Um piscar de olhos, e, como um sopro, Addie se vai. Uma virada de costas, e sua existência se dissipa na memória de todos. Após tanto tempo vivendo uma existência deslumbrante, aproveitando a vida de todas as formas, fazendo uso de tantos artifícios quanto fosse possível e viajando pelo tempo e espaço, através dos séculos e continentes, da história e da arte, Addie entende seus limites e descobre ― apesar de fadada ao esquecimento ― até onde é capaz de ir para deixar sua marca no mundo. Trezentos anos depois, em uma livraria, um acontecimento inesperado: Addie LaRue esbarra com um rapaz.Ele enuncia cinco palavras. Cinco palavras capazes de colocar a vida que conhecia abaixo:Eu me lembro de você. Uma jornada inspirada no mito faustiano sobre busca e perda, eternidade e finitude e, acima de tudo, uma questão: até onde se vai para alcançar a liberdade?

Georgette Heyer foi uma mulher singular para sua época. Tornou-se autora de best-sellers ainda muito jovem ― aos 19 anos, quando teve seu primeiro livro publicado. Foi sempre alheia à publicidade e manteve sua vida particular preservada. Nunca deu uma entrevista sequer, e apenas respondia às cartas dos fãs que levantavam questões históricas que considerasse relevantes. Experimentou escrever sob um pseudônimo ― Stella Martin ― em seu terceiro livro, alcançando definitivamente o hall dos grandes escritores. Pioneira em seu gênero literário, suas obras retratam com precisão histórica os costumes ingleses, em fragmentos genuínos sobre moda, hábitos, linguagem, convenções sociais, sempre trazendo um tom de sarcasmo e humor.

Ambientado em 1776, Casamento de conveniência foi publicado pela primeira vez em 1934. Quando o conde de Rule pede a mão de Elizabeth Winwood, não sabe o problema que causará à bela jovem. Ela está comprometida com o admirável mas pobre tenente Heron. O final infeliz para essa história só pode ser impedido pela impetuosidade da irmã mais nova de Elizabeth, Horatia, que se oferece para se casar com lorde Rule.

Numa revolução literária para a época, o casamento aqui não é visto como o final feliz para a história, mas como seu ponto de partida, o mote a partir do qual a trama se desenvolve. Sexo e amor ocupam espaços próprios na literatura. E sexo não necessariamente significando trégua entre os amantes.
Seu nome é Binti, e ela é a primeira de seu povo a ser aceita pela Universidade de Oomza, a instituição superior mais prestigiada da galáxia. Sua aptidão em matemática e habilidade com astrolábios fazem dela a candidata perfeita para empreender esse desafio interestelar. É, realmente, uma oportunidade imperdivel. Mas se decidir partir para explorar as estrelas, passará a viver entre estranhos, pessoas que desconhecem completamente as tradições e os costumes himba – e, principalmente, desistirá de seu lugar entre a familía.

No entanto, conhecimento tem um custo, e Binti está disposta a pagar o preço. Mas sua jornada não será fácil. Ela precisará deixar a proteção da vida familiar em sua casa, atravessar as estrelas, afastar-se das fronteiras da Terra, mas isso não é tudo: o mundo que deseja entrar está há muito tempo infestado por Medusas – uma raça alienígena que se tornou seu maior pesadelo. A Universidade de Oomza desonrou as criaturas de uma forma inacreditável, e a viagem estelar de Binti a deixará ao alcance da rainha Medusa.

Se Binti quiser sobreviver ao legado de uma guerra não causada por ela, precisará unir os dons e a sabedoria de seu povo à sabedoria dos decanos da Universidade – mas, primeiro, ela precisa chegar viva ao planeta.

A Biblioteca da Meia-Noite é um romance incrível que fala dos infinitos rumos que a vida pode tomar e da busca incessante pelo rumo certo. Aos 35 anos, Nora Seed é uma mulher cheia de talentos e poucas conquistas. Arrependida das escolhas que fez no passado, ela vive se perguntando o que poderia ter acontecido caso tivesse vivido de maneira diferente. Após ser demitida e seu gato ser atropelado, Nora vê pouco sentido em sua existência e decide colocar um ponto final em tudo. Porém, quando se vê na Biblioteca da Meia-Noite, Nora ganha uma oportunidade única de viver todas as vidas que poderia ter vivido.Neste lugar entre a vida e a morte, e graças à ajuda de uma velha amiga, Nora pode, finalmente, se mudar para a Austrália, reatar relacionamentos antigos – ou começar outros –, ser uma estrela do rock, uma glaciologista, uma nadadora olímpica... enfim, as opções são infinitas. Mas será que alguma dessas outras vidas é realmente melhor do que a que ela já tem? Em A Biblioteca da Meia-Noite, Nora Seed se vê exatamente na situação pela qual todos gostaríamos de poder passar: voltar no tempo e desfazer algo de que nos arrependemos. Diante dessa possibilidade, Nora faz um mergulho interior viajando pelos livros da Biblioteca da Meia-Noite até entender o que é verdadeiramente importante na vida e o que faz, de fato, com que ela valha a pena ser vivida.




Beijoss, e até a próxima!!!

Comentários

  1. Oi, querida!

    Ah, como sou apaixonada nas suas fotos rsrs ♡ Enfim, estou vendo tantos comentários a respeito de ''A vida invisível de Addie Larue'' e de '' A biblioteca da Meia-Noite'' que fiquei com muita curiosidade em lê-los, você já leu?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Form for Contact Page (Do not remove)