Meu canal

Resenha: Casamento de Conveniência, de Georgette Heyer

 Casamento de Conveniência foi publicado pela primeira vez em 1934. E por se tratar de um livro clássico da época, é um pouco descritivo demais em certos momentos, mas nada como uma leitura de romance se incomode.

A história é ambientada em 1776, e vai nos contar a história do Conde Rule de 35 anos e de Horatia Winwood de 17 anos. Mas como nem tudo são flores, quero esclarecer que Lorde Rule pediu a mão da irmã mais velha (e mais bonita) a jovem Elizabeth Winwood, porém, a mesma já está comprometida com o tenente Heron

Quero ressaltar que a família Winwood estão cheios de dividas por causa do irmão das meninas que é um apostador azarado, e que nunca aparece em casa. Quando o Lorde Rule pediu a mão de Elizabeth, todos ficaram felizes porque iriam resolver seus sérios problemas com as dívidas, mas quando Lizzie mencionou que não pretende se casar sem amor, e que o seu grande amor é o tenente Heron, vamos acabar entendendo o porque do título da obra se referir a conveniência.

Como já mencionei lá no início, a idade do Conde Rule é de 35 anos, o que seria aceitável para o casamento na época, mas a grande surpresa dele e de todos é quando a irmã mais nova das Winwood se oferece no lugar da irmã mais velha, para o casamento.

Uma coisa que merece ser dito aqui é que Horatia vai pessoalmente falar com Lorde Rule e diz que quer se casar no lugar da irmã. E o engraçado é que ele acaba aceitando a troca de pretendentes.

O Conde de Rule e Horatia por incrível que pareça são um casal perfeito, com maturidade da parte Conde e leveza e diversão da parte de Horatia.

Essa obra é ótima para quem ama romance de época e uma leitura rápida e leve. Super recomendo vocês conhecerem as outras obras autora.

Beijoss, e até a próxima!

Comentários

Form for Contact Page (Do not remove)